Mais abordagem podem mudar cultura do trânsito

A reportagem do jornal A Gazeta (23/01), trouxe números preocupantes em relação aos motoristas que insistem em dirigir embriagados. A operação de trânsito realizada de sábado para domingo pelo Batalhão de Polícia de Trânsito da Polícia Militar, constatou que à cada quatro minutos, um motorista é pego dirigindo sob efeito de álcool. Para o deputado Esmael Almeida, se as multas e sanções administrativas se mostram insuficientes diante desses crimes, inclusive contra a vida, o Estado tem que partir para um maior número de abordagens, de penalidades aplicadas e de carteiras recolhidas, para que, aos poucos, os motoristas tornem-se mais prudentes.

Esmael, autor da Lei 10.015 que criou o Dia Estadual sem Tabagismo e Alcoolismo, e do projeto que cassa a inscrição, no cadastro de contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), do estabelecimento comercial que vender bebida alcoólica a menores de 18 anos, considera imprescindível que essa questão seja tratada também de forma educacional, para que, no futuro, se possa mudar a cultura do trânsito.

Para ele, a falta de fiscalização é um dos principais fatores que contribuem para a sensação de impunidade em relação às condutas de risco ao volante, como beber e dirigir. Esmael disse apoiar de forma plena a proposta que tramita na Câmara dos Deputados, que torna obrigatório o ressarcimento ao erário pelo condutor de veículo automotor que dê causa a acidentes dos quais resultem prejuízos aos cofres públicos. Esmael elogiou o trabalho da polícia que tem feito cerco em lugares que podem gerar condutores alcoolizados, como raves, praias e baladas promovidas nas proximidades das estradas estaduais.

Deixe um Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>