A legalização das drogas NÃO reduz a violência

A liberação do uso de drogas não vai reduzir a violência!

Isso é uma falsa filosofia criada pelo inimigo para confundir e enganar os cidadãos de bem e toda a sociedade do nosso país. A votação para descriminalizar o uso e porte de drogas está sendo analisada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal, mas a Igreja do Senhor está se levantando para interceder por aqueles que não podem, ou simplesmente não querem se posicionar.

Como povo de Deus, não podemos permitir que as famílias sejam afetadas pela onda de destruição que as drogas trariam, caso fossem liberadas. Tomem como exemplo o álcool e o cigarro, que são drogas liberadas por lei e que causam um enorme estrago em nossa sociedade. Tenho a absoluta certeza de que conhece alguém que vivenciou alguma violência por causa do alcoolismo ou mesmo uma grave doença por conta do cigarro.

Muitas são as mulheres que sofrem com o alcoolismo do marido e, quantas perdem as suas vidas por crimes motivados por este vilão tão acessível? O tabagismo é considerado, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como a principal causa de morte evitável em todo o planeta. As quase 5 mil substâncias do cigarro matam mais pessoas do que portadores de HIV, álcool, suicídios e assassinatos. E este veneno está disponível para venda em qualquer esquina, nos mais diversos tipos de estabelecimentos, para acabar com aquilo que existe de mais precioso: a vida!

Segundo um médico psiquiatra, só a maconha, que é a mais leve entre as drogas ilícitas, já pode levar o usuário à depressão, problemas de memória e percepção. Quem dirá da cocaína e do crack e tantas outras bombas-relógios para quem as usa? Não podemos fechar os nossos olhos para essa armadilha do Diabo, meus amados irmãos.

O Conselho das Igrejas Evangélicas do Estado do Espírito Santo (CEIGEV-ES), representado pelo Pastor Ernesto Conti, juntamente com a Associação de Pastores de Vitória (APEV), representado pelo Pastor Romerito de Oliveira, já se posicionaram contrários a esta absurda possibilidade de liberação das drogas em nosso país, que já está tão problemático. Audiências públicas serão feitas para alertar nossos jovens e as nossas famílias e, se preciso for, manifestaremos nosso descontentamento com esta medida infundada que afeta o nosso direito coletivo à segurança e à saúde.

Preciso de suas orações e de seu apoio nesta causa. Participe deste diálogo!

Deixe um Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>