Comissão de Ciência e Tecnologia realiza mais uma reunião

comisso-de-cincia-e-tecnologia---25042017_33880700760_o Com base no relatório de investigação do incidente de explosão ocorrido na casa de bombas do navio Cidade de São Mateus, em 11 de fevereiro de 2015, apresentado na manhã desta terça feira aos deputados da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, pelo diretor da Agência Nacional do Petróleo, Waldyr Martins Barroso, o deputado Esmael Almeida (PMDB) questionou as evidências do sinistro detectadas pela ANP, as quais demonstram a ausência de requisitos mínimos de segurança que garantam a proteção humana e do meio ambiente. “O senhor pode confirmar que acidentes semelhantes ao que aconteceu não se repetirá?” O diretor respondeu sim, “se forem obedecidas as exigências da Resolução ANP 43/2007 sobre segurança”.

Esmael, que preside a Comissão, lembrou ao diretor que desde 2015 as unidades de produção de petróleo e gás reduziram a manutenção nas plataformas devido ao cancelamento com as empresas de manutenção, além dessas unidades estarem com itens de segurança vencidos. “O que o Senhor esclarece sobre essa falta de manutenção nas plataformas da Petrobrás e das terceirizadas?” O diretor preferiu não entrar em detalhes.

O fato é que o incidente causou à União, Estado e Municípios um prejuízo de R$ 40 milhões, dos quais R$ 20 milhões ao Governo Federal, R$ 10 milhões ao Estado do Espírito Santo e R$ 10 milhões aos municípios de abrangência do navio-plataforma. Diante do relatório apresentado, Esmael solicitou ao diretor uma data em que a comissão pudesse visitar a plataforma para confirmar a situação. O navio, segundo o diretor, está em Singapura para reforma, cuja conclusão da avaria estava marcada para 2018, mas a Petrobrás pediu prorrogação desse prazo para 2019.

Deixe um Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>